Anvisa comenta sobre ligação de casos de trombose com vacina de Oxford

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pediu que a bula da vacina contra coronavírus desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford seja alterada após a ligação com casos de trombose.

A informação foi divulgada pela Anvisa na noite desta quarta-feira (7).

De acordo com a Anvisa:

“Tratam-se de casos muito raros de formação de coágulos sanguíneos associados à trombocitopenia e, em alguns casos, sangramentos que podem estar associados ao uso da vacina.”

No pedido, a Anvisa mantém a recomendação para continuar aplicando o imunizante, alegando que os benefícios superam os riscos do uso da vacina.

De acordo com dados da Anvisa, em mais de 4 milhões de doses da vacina aplicadas no Brasil, foram registrados 47 casos suspeitos de eventos adversos tromboembólicos, com apenas um sendo associado a trombocitopenia.

Entretanto, a Anvisa afirmou que não foi possível estabelecer uma relação direta entre os 47 casos suspeitos e o uso da vacina, assim como não foram identificados fatores de risco para a ocorrência do evento.